top of page
  • Equipe Amplus

Câncer relacionado ao trabalho: entenda quando isso acontece



O câncer relacionado ao trabalho, também conhecido como câncer ocupacional, se desenvolve pela exposição do trabalhador a agentes cancerígenos presentes nas atividades e ambientes ocupacionais.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), cerca de 4 a 17% dos casos de câncer no mundo todo estão associados ao trabalho. Isso porque a atividade laboral é a principal forma de exposição a mais de metade dos agentes químicos nocivos à saúde, que facilitam o surgimento do câncer.

Pense nos profissionais de radiologia, por exemplo, que estão expostos à radiação ionizantes. É preciso investir em formas de reduzir a exposição para, consequentemente, minimizar o risco do desenvolvimento de um câncer.

É sobre isso que vamos falar no artigo de hoje. Acompanhe a leitura para conhecer mais sobre o câncer ocupacional, seus tipos mais comuns e as profissões mais expostas ao risco.

Entenda o que é o câncer relacionado ao trabalho

Câncer (também chamado de neoplasia maligna) é um termo que abrange mais de 100 diferentes tipos de doenças malignas que se desenvolvem a partir do crescimento desordenado de células anormais, que se espalham incontrolavelmente e destroem o tecido do corpo.

Na maioria das vezes, a neoplasia é provocada por fatores ambientais e comportamentais. Diante disso, quando um trabalhador é exposto a substâncias associadas ao desenvolvimento de tumores malignos e acaba recebendo o diagnóstico de câncer, pode ser considerado um caso de câncer ocupacional.

Então, quando se fala em câncer ocupacional, não se trata de um tipo de câncer, mas sim de uma variedade de tumores malignos com origem atrelada ao ambiente laboral.

A seguir, veja os cânceres mais frequentemente relacionados ao trabalho.

Principais tipos de câncer relacionados ao trabalho

Atualmente, existem mais de 30 tipos de câncer relacionados à atividade ocupacional. Segundo o Atlas do Câncer Relacionado ao Trabalho no Brasil, publicado pelo Ministério da Saúde em 2021, esses são os tipos de câncer mais associados ao trabalho:

  • Câncer de bexiga;

  • Câncer de esôfago;

  • Câncer de estômago;

  • Câncer de fígado e vias biliares intra-hepáticas;

  • Câncer de laringe;

  • Câncer de mama;

  • Câncer de nasofaringe e cavidade nasal;

  • Câncer de ovário;

  • Câncer de próstata;

  • Câncer de tireoide;

  • Câncer de traqueia, brônquios e pulmões;

  • Câncer renal;

  • Câncer de cólon e reto;

  • Câncer de pele;

  • Leucemias;

  • Linfoma não-Hodgkin;

  • Melanoma cutâneo;

  • Mesotelioma;

  • Mieloma múltiplo;

  • Tumores do sistema nervoso central.

Em todos os casos citados acima, o câncer ocupacional é resultado da exposição do colaborador a determinados agentes físicos, químicos, ambientais ou biológicos que possuem substâncias cancerígenas.

Quais as profissões mais expostas ao risco de câncer ocupacional?

É praticamente impossível listar todas as profissões expostas ao risco de desenvolver uma neoplasia causada pelo trabalho.

No entanto, é preciso estar atento aos principais agentes cancerígenos que podem estar presentes no seu ambiente de trabalho, como agrotóxicos, radiação ionizante, amianto, sílica, agentes metálicos, fumaças e gases, solventes orgânicos e tintas à base de solventes.

Além disso, existem agentes que podem parecer inofensivos, mas que facilitam o surgimento do câncer, como poeiras de madeira, poeiras de couro, medicamentos antineoplásicos e radiação solar.

Para reduzir o risco, é preciso proteger as vias de absorção desses agentes, que são: respiratória (vias nasais), oral (boca) ou cutânea (pele). A proteção é feita com o uso de EPI’s adequados, como máscaras, óculos de proteção, respiradores, filtros, luvas e uniformes de qualidade.

Também é preciso reduzir a frequência da exposição aos agentes nocivos.

Mas é claro que só isso não é o suficiente! A principal forma de prevenção do câncer ocupacional é a eliminação da substância cancerígena do local de trabalho e das atividades executadas pelos colaboradores.

A dica da Amplus é: faça uma análise das substâncias nocivas no seu ambiente de trabalho. Para isso, entre em contato com o nosso time e solicite uma Análise Quantitativa dos Agentes de Risco no Ambiente de Trabalho e o Laudo de Insalubridade.

Acompanhe o nosso blog para mais conteúdos como esse!

Fontes: INCA e Blog Safe SST

20 visualizações0 comentário
bottom of page