• Equipe Amplus

Como preparar a sua empresa para lidar com situações de emergência



Por mais estruturada e organizada que uma empresa seja, ela não está livre de enfrentar situações de emergência. Seja um incêndio ou um acidente, é preciso estar preparada para lidar com esses cenários, de modo a controlar e reduzir os danos.

A melhor forma de se preparar para essas situações é prever e prevenir os riscos. Mesmo que seja impossível prever o futuro, se você fizer alguns estudos e análises, há a chance de imaginar diversos cenários e ter um plano bem desenhado para enfrentá-los.

Quer entender melhor como isso funciona?

Siga a leitura e descubra quais são os principais cenários de emergência e como administrá-los.

Situações de emergência: o que são?

Uma emergência ocorre quando algum imprevisto entra em cena e sua solução ou enfrentamento que não pode ser adiado. Isso é muito comum quando as operações saem de forma diferente do esperado ou planejado. Exemplos disso são: um afogamento causado por inundação, um incêndio causado por agentes químicos, ou um vazamento biológico devido à má manipulação de produtos, entre outras ocorrências.

Se essas situações não forem resolvidas rapidamente, os envolvidos correm o risco de saírem feridos ou até irem a óbito.

No ambiente de trabalho, normalmente as situações de emergência resultam em acidentes físicos com trabalhadores. Portanto, para estar preparada para esses cenários, a sua empresa precisa observar os postos de trabalho e as atividades executadas. Mas, de uma maneira geral, as situações emergenciais mais comuns são de natureza laboral ou ambiental, como você verá a seguir:

Emergências laborais

Situações que ocorrem no próprio local de trabalho, sem afetar a estrutura empresarial como um todo. Geralmente elas derivam de um acidente em alguma tarefa executada, como por exemplo: cortes, perfurações, fraturas, desmaios, incêndios, entre outras.

Emergências ambientais

Ao contrário das laborais, que afetam apenas uma esfera, as emergências ambientais têm efeito na empresa e no entorno. São causadas por alguma interferência no meio ambiente onde a empresa está instalada. Os principais exemplos são: inundações, deslizamentos de terra, desabamentos, incêndios de grande proporção.

Por isso, sua organização precisa observar os cenários interno e externo para se antecipar quanto a esses tipos de imprevistos.

Apesar de nem sempre ser possível se blindar e se proteger de acidentes, existem algumas ações que contribuem na redução de danos. São elas:

Como se preparar para lidar com as situações de emergência?

1. Analise o ambiente de trabalho

Quais os possíveis riscos aos quais seu time pode estar exposto? Se os profissionais trabalharem em altura, há o risco de queda, por exemplo. Se operam máquinas, pode haver o risco de colisão. Estude o contexto do trabalho como um todo para considerar as inúmeras possibilidades de gerar situações de emergência.

2. Treine os colaboradores

Um dos motivos pelos quais os acidentes de trabalho acontecem é porque o trabalhador não estava capacitado a realizar determinada função. Desse modo, sempre que surgir uma atividade nova, sua equipe precisa receber informações sobre os procedimentos a serem adotados antes, durante e depois do trabalho, bem como sobre as medidas de primeiros socorros em situação de emergência.

3. Considere as surpresas

Por mais que você tenha um plano bem desenhado de ações, alguns imprevistos e surpresas podem acontecer. Verifique situações anteriores para entender como as ocorrências não esperadas se propagaram nas operações. Assim, é possível ficar alerta às situações adversas que surgem durante o dia.

4. Tenha uma equipe de brigadistas

Uma equipe bem treinada de brigadistas sabe exatamente como lidar em situações de risco e de propagação de incêndio. Mas, além disso, esse time também está preparado para coordenar evacuações, resgates, atendimentos emergenciais e manuseio de equipamentos de combate a incêndios e demais cenários agravantes.

5. Ofereça cursos de primeiros socorros

Independentemente da atividade que o seu time executa, eles precisam saber lidar com emergências. Isso significa que, caso haja uma queda, fratura ou lesão, os trabalhadores devem ser treinados para fazer o resgate e os primeiros atendimentos antes dos profissionais de saúde entrarem em cena.

Não se esqueça da importância da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) e do SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho). Esses grupos são responsáveis pela prevenção de acidentes, que ajudam a implementar ações em qualquer situação de emergência.

Caso tenha dificuldades para identificar os riscos e planejar ações emergenciais, a Amplus Saúde está aqui para te ajudar. Com soluções especializadas em medicina e segurança do trabalho, implementamos programas na sua empresa para promover o bem-estar e a integridade de todos.

Entre em contato conosco para conhecer nossos diferenciais.

Para mais conteúdos relacionados à segurança do trabalho, acompanhe o nosso blog.



22 visualizações0 comentário