• Equipe Amplus

Dia Mundial da Saúde: Doenças que você deve combater -além da Covid-19 - durante a quarentena



Hoje, dia 07 de abril, comemora-se o Dia Mundial da Saúde. Aproveitando a data e os movimentos de conscientização, frente a um momento de isolamento social para a maioria das pessoas, a Amplus Saúde trouxe dicas importantes de prevenção durante a quarentena. Apesar da pandemia de Covid-19 em nosso país, não podemos esquecer de duas doenças que continuam a afetar muitas pessoas em todo o país: a dengue e o sarampo. Até a primeira quinzena de março de 2020, foram notificados 441.224 casos prováveis de dengue no país, sendo 87.900 deles confirmados no estado do Paraná. Além disso, após vinte anos sem registros de casos de sarampo no Paraná, atualmente já contabilizamos 944 casos confirmados no estado, sendo a maior incidência na faixa etária de 20 a 29 anos. Portanto, além das medidas de higiene e prevenção já em prática contra a Covid-19, vamos falar sobre as demais medidas de necessárias para prevenir outras doenças que acometem nosso país.

COMBATE À DENGUE

Confira 3 medidas simples que podemos seguir para combater o mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue.

1 - Não deixe água parada!

Esse simples ato destrói os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve. Por isso, preste sempre atenção aos locais de possível criadouro e siga as seguintes recomendações: - Suporte de garrafão de água mineral: lave sempre que fizer a troca; - Ralos: tampe ou mantenha vedado; - Piscina: manter sempre limpa, utilize cloro e filtre periodicamente; - Caixas d’água, cisternas e poços: mantenha-os fechados e vedados - Lixeiras dentro e fora de casa: mantenha-as tampadas e protegidas da chuva; - Pratinhos de vasos de plantas: mantenha-os limpos e com areia até a borda; - Vasos sanitários: deixe a tampa sempre fechada e nos com pouco uso, dê descarga pelo menos 1 vez na semana; - Calhas: mantenha-as sempre limpas para evitar acúmulo de detritos que possam impedir a passagem da água; - Vasilhas para animais: devem ser muito bem limpos pelo menos duas vezes na semana; - Coletor de água da geladeira e ar condicionado: lavar pelo menos uma vez por semana; - Objetos d’água decorativos: mantenha-os limpos com água tratada com cloro, crie peixes pois eles se alimentam das larvas do mosquito. Mas cuidado: não basta secar os reservatórios de água parada! É preciso limpar o local também, pois os ovos ainda podem se manter “vivos” por mais de um ano sem água.


2 - Não dependa dos repelentes!

Apesar de protegerem de picadas de mosquitos, os repelentes não são fundamentais no combate à dengue, pois têm efeito indeterminado e temporário.

3 - Vacine-se!

A vacinação contra a dengue, que é aplicada em 3 doses com intervalo de 6 meses, apresenta proteção de 93% de eficácia contra a dengue grave e redução de 80% nas internações pela doença nos estudos realizados com a vacina. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica a aplicação da vacina em municípios endêmicos, sendo muitos no estado do Paraná, inclusive Paranaguá. Informação importante: a vacina está disponível no município de Paranaguá, em quase todas as unidades básicas de saúde.

COMBATE AO SARAMPO

Tal como a Covid-19, o sarampo trata-se de uma infecção viral aguda, altamente contagiosa, transmitida por via aérea, através da fala, espirro, tosse e respiração. A doença pode acometer todas as faixas etárias suscetíveis, sendo mais grave nos extremos de idade (crianças e idosos). O vírus pode levar a complicações como encefalite, meningite e pneumonia. Portanto, além das medidas de higiene já indicadas, o sarampo é prevenível por vacinação, que está disponível em postos de saúde de todo o país. Pessoas de todas as faixas devem se vacinar, cabendo ao profissional de saúde aplicar a vacina adequada para cada pessoa, de acordo com a idade ou situação epidemiológica.

Quais os tipos de vacina disponíveis?

- Dupla viral - Protege do vírus do sarampo e da rubéola. Pode ser utilizada para o bloqueio vacinal em situação de surto; - Tríplice viral - Protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola; - Tetra viral - Protege do vírus do sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora).


Quem deve se vacinar?

- Dose zero: todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra). - Primeira dose: crianças que completarem 12 meses (1 ano). Segunda dose: aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida. Atenção: Se você tem entre 1 e 29 anos e recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina. Agora, se você já recebeu, comprovadamente, as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente.

Não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão ou não se lembra?

Pessoas de 1 a 29 anos de idade devem receber duas doses. Agora, pessoas com faixa etária de 30 a 59 anos, necessitam de apenas uma dose. O cenário de saúde no país é preocupante e não devemos negligenciar as demais doenças em função da pandemia de Covid-19 que acomete o mundo atualmente. São tempos difíceis, mas com a conscientização e a prevenção, podemos superar essa juntos! Compartilhe esse conteúdo para que mais pessoas tenham acesso à informação!

Fontes: 1. Informe técnico 32 – Semana epidemiológica 31/2019 a 13/2020 2. Secretaria de saúde do estado do Paraná 3. Informe epidemiológico sarampo – SE 31/2019 a SE 13/2020 4. Ministério da Saúde

6 visualizações

©  2016 Amplus Saúde . Todos os direitos reservados . Criado por yoh Ideias

  • White Facebook Icon