• Equipe Amplus

Doença ocupacional e doença do trabalho: entenda a diferença

Atualizado: há 2 dias



Sem uma gestão de Segurança e Saúde no Trabalho eficiente, é comum que eventualmente surja um colaborador com diagnóstico de alguma doença ocupacional ou doença do trabalho.


Quando isso acontece, a sua empresa precisa adotar medidas que prezem pela saúde do profissional e não prejudiquem o andamento dos processos.


Mas aí entra um ponto: você sabe diferenciar uma doença ocupacional de uma doença do trabalho?


Pois é, existe uma grande diferença entre ambas. Nesse post, vamos te explicar as características de cada uma dessas doenças e como você pode preveni-las no ambiente de trabalho.


O que é Doença Ocupacional?

A doença ocupacional também é conhecida como profissional, e está diretamente relacionada às atividades ou funções exercidas no trabalho.


Isso significa que a causa da doença é desencadeada pelas tarefas que o trabalhador executa em sua rotina na empresa. Um exemplo disso é o desenvolvimento da LER (Lesão por Esforço Repetitivo). Essa é uma das doenças mais comuns relacionadas ao ambiente de trabalho, e costuma se desenvolver quando o trabalhador realiza atividades repetitivas.


Algumas da profissões que mais têm ocorrências de LER são:

  • Profissionais que trabalham em escritório, utilizando constantemente teclado ou mouse do computador;

  • Telefonistas;

  • Operários de linhas de montagem;

  • Costureiras;

  • Cabeleireiros;

  • Professores;

  • Entre outros.


Além da LER, outras das doenças ocupacionais mais comuns no Brasil são:

  • Dorsalgia;

  • Hérnia;

  • Neoplasia;

  • Problemas nas articulações e vértebras;

  • Doenças respiratórias;

  • Depressão e ansiedade;

  • Lesões e fraturas.


E como preveni-las na minha empresa?


Além da conscientização para o uso correto de EPIs, essas doenças também podem ser evitadas com a melhora na ergonomia. Exemplo disso é oferecer móveis e materiais adequados, respeitar intervalos e praticar a ginástica laboral. Saiba mais sobre os cuidados com a ergonomia no ambiente de trabalho clicando aqui.


Agora que você já entende o que é doença ocupacional, deve estar se perguntando o que a difere da doença do trabalho. Certo? Então é isso que vamos te explicar a seguir.


O que é Doença do Trabalho?

A doença do trabalho, diferentemente da doença profissional, diz respeito às condições do ambiente em que o profissional trabalha. Ou seja, esse tipo de doença não é ocasionado pela atividade exercida ou pelos instrumentos e ferramentas utilizadas, mas sim pelos agentes aos quais ele tem contato.


Exemplo disso é a exposição a ruídos constantes, que pode causar problemas auditivos e, em alguns casos, até leva à surdez.


Além da surdez, outras das principais doenças do trabalho são:


  • Câncer de pele;

  • Cefaleias e enxaquecas;

  • Doenças respiratórias e visuais.


Mas, para que esses agravantes sejam caracterizados como doenças do trabalho, o colaborador precisa comprovar que a origem do problema se deu na empresa. Tomando ainda como exemplo a surdez, ele precisa comprovar que isso se deu pelo uso de EPI de baixa qualidade.


Como prevenir essas doenças na minha empresa?


Tendo em vista que elas se desenvolvem pela exposição dos profissionais a agentes nocivos no ambiente de trabalho, não há segredo de como prevenir. O ideal é você fazer uma análise dos riscos ambientais para adotar medidas de proteção coletiva, como o uso de EPIs, EPCs e a aplicação de treinamentos frequentes.


CUIDE DA SAÚDE DA SUA EQUIPE!


Agora que você já entendeu a diferença entre doença ocupacional e doença do trabalho, fica bem mais fácil aplicar as medidas corretas de proteção da sua equipe.


A Amplus Saúde está sempre à disposição para cuidar da saúde do seu negócio. Clique aqui e fale conosco para conhecer mais sobre todas as nossas soluções.


Fontes: On Safety e Conexa Saúde


2 visualizações0 comentário