• Equipe Amplus

Fisioterapia do trabalho: os benefícios dessa prática para a saúde ocupacional

Atualizado: Out 19



Atualmente, é impossível falar de produtividade no trabalho sem falar de qualidade de vida e bem-estar. Investir na saúde e na segurança dos colaboradores traz um retorno comprovado tanto para eles quanto para a empresa, e isso pode ser visto tanto na motivação quanto nos resultados no mercado.


Mas como investir no bem-estar da sua equipe? Ofereça conforto! Afinal, profissionais desconfortáveis ou com constantes dores se tornam menos produtivos. É por isso que, além dos treinamentos, da ergonomia e dos EPI's, você também precisa investir na fisioterapia do trabalho.


Siga a leitura e entenda o que é essa prática e os benefícios que ela proporciona para o seu negócio.


O que é a fisioterapia do trabalho?


A fisioterapia do trabalho é um programa multidisciplinar desenvolvido por fisioterapeutas e médicos do trabalho. Seu foco é garantir a saúde e a qualidade de vida do trabalhador em seu ambiente de trabalho através da redução de desconfortos, dores e doenças desenvolvidas no ambiente ocupacional.


No ambiente de trabalho, o fisioterapeuta atua com o objetivo de prevenir as doenças crônicas degenerativas, como LER (Lesões por Esforço Repetitivo) e DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). Atualmente, essas são as doenças que mais levam à redução da produtividade e ao afastamento de profissionais.


Mas, além da LER/DORT, existem outros distúrbios osteomioarticulares relacionados ao trabalho, tais como: tendinite, bursite, lombalgia, síndrome do túnel do carpo, entre outras.


Tendo em vista o número elevado de doenças que podem causar limitações e dores físicas ao trabalhador, a fisioterapia do trabalho vem para atuar de duas maneiras:


  • Com ações preventivas, nas quais o fisioterapeuta atua incentivando os colaboradores a adotar novos hábitos de vida. Nesse caso, esses hábitos podem ser a prática de exercícios, alongamentos e demais atividades para combater o sedentarismo e a má postura.

  • Com ações curativas, nas quais o fisioterapeuta acompanha os colaboradores que sofrem de algum problema osteomuscular.


Mas a fisioterapia do trabalho pode ir muito além. Com essa solução, é possível estudar e solucionar problemas de ergonomia, implantar programas de terapia ocupacional e de ginástica laboral, além de auxiliar em problemas judiciais ligados ao DORT/LER.


Quais os principais benefícios da fisioterapia do trabalho?


Proporciona conforto físico nas atividades ocupacionais

Ao focar na saúde física do trabalhador, a fisioterapia proporciona uma série de benefícios, como a redução da sensação de fadiga, de tensões musculoesqueléticas e de dores. Além disso, suas ações podem promover relaxamento, melhorar a mobilidade, a postura e coordenação motora e, é claro, a qualidade de vida do colaborador.


Traz melhorias à saúde mental

Os exercícios da fisioterapia do trabalho, como massagens ou ginástica laboral, também auxiliam nos fatores psicológicos. Eles podem reduzir a sensação de estresse, ansiedade e tensão. Também aumentam a motivação e a disposição para as atividades diárias na empresa.


Aumenta a produtividade no trabalho

Por estarem mais motivados e dispostos, os trabalhadores são mais eficientes na realização das atividades. Isso leva ao aumento da produtividade e dos resultados e na melhoria do clima organizacional, o que consequentemente reduz o número de afastamentos e absenteísmo na empresa.


Além disso, a fisioterapia do trabalho influencia na redução de custos médicos e com afastamentos permanentes.


Quer implementar a fisioterapia do trabalho na sua empresa? Aqui vão algumas dicas:

  1. Leve em consideração as condições de trabalho da sua equipe e suas principais queixas em relação ao ambiente ou às instalações;

  2. Conheça os desconfortos que eles estão sentindo;

  3. Verifique fatores ambientais, como a iluminação, a temperatura e os ruídos;

  4. Analise o fluxo de trabalho, entendendo o ritmo e a demanda de cada setor;

  5. Avalie seus colaboradores individualmente (e não se esqueça dos exames ocupacionais);

  6. Faça uma análise ergonômica dos postos de trabalho para otimizar o layout, as máquinas, os equipamentos e o mobiliário.

Dica extra: invista na ginástica laboral! Apenas 15 minutos de atividades físicas por dia já pode melhorar a disposição física e o bem-estar da sua equipe.

Tenha em mente que as ações preventivas são mais eficientes do que as curativas. Por isso, procure profissionais que ofereçam soluções de fisioterapia no ambiente de trabalho.

E se você gostou desse conteúdo, aproveite para conferir também os benefícios da Gestão Ambulatorial para a saúde da sua empresa.

Referência: Beecorp

7 visualizações0 comentário