• Equipe Amplus

NR 35: A importância do treinamento para o trabalho em altura



A NR 35 (Norma Regulamentadora 35) define que o Trabalho em Altura é toda e qualquer atividade realizada acima de 2 metros de altura da base principal, com risco de queda do trabalhador.


Alguns dos locais de trabalho em altura considerados mais perigosos são: telhados, fachadas, postes, plataformas, andaimes suspensos, entre outros.


Tendo em vista o risco de queda e a complexidade das atividades nestes locais, é preciso aplicar um cuidado ainda mais especial nas operações em altura. Esses cuidados visam minimizar os riscos de acidentes de trabalho, que podem levar até a fatalidades.


É diante dessa necessidade de segurança que entra em cena o Treinamento de Trabalho em Altura.


Em todo trabalho que ofereça riscos, é fundamental seguir à risca todas as recomendações de segurança. No caso do Trabalho em Altura, os procedimentos de segurança são estabelecidos pela NR 35.


É de responsabilidade da empresa seguir esses procedimentos e oferecer o máximo de proteção possível aos colaboradores. Isso é feito através da entrega de EPI, de equipamentos de suspensão e, evidentemente, dos treinamentos e capacitações.


O treinamento de Trabalho em Altura deve ser aplicado por alguém capacitado, como um Técnico de Segurança do Trabalho (TST). A carga horária mínima é de 8 horas, com aulas teóricas e práticas. No final, o colaborador recebe um certificado, que deve ser renovado a cada dois anos ou sempre que houver alteração na legislação e mudança de empresa.


Quer entender por que esse treinamento é tão importante? Então siga a leitura.


O Treinamento de Trabalho em Altura é importante pois:


Ensina o trabalhador sobre os regulamentos aplicáveis ao Trabalho em Altura

No treinamento, é essencial que o colaborador entenda suas responsabilidades para a realização da atividade, conforme disposições da NR 35;


Orienta sobre o uso correto dos equipamentos

Além dos Equipamentos de Proteção Individual, também existem os Sistemas de Proteção Contra Quedas, como os travaquedas, cinturões de segurança tipo paraquedista ou tipo alpinista, talabartes, entre outros. São diversos equipamentos, cada um para uma exigência. Por isso, é de extrema importância que o colaborador saiba como e quando utilizar cada um deles.


Orienta sobre os equipamentos e procedimentos de proteção coletiva

Sim, a segurança individual é muito necessária, mas não podemos deixar de pensar no coletivo. Medidas de uso dos equipamentos e de proteção em equipe são fundamentais no conteúdo programático do treinamento.


Expõe os principais riscos do Trabalho em Altura

Além da queda, existem outros perigos envolvendo o trabalho em altura, como acidentes com ferramentas e equipamentos. Deste modo, a capacitação serve para o colaborador entender os riscos potenciais e as medidas de prevenção e controle.


Instrui sobre as principais condutas em caso de emergência

Caso algum acidente ocorra, o profissional precisa conhecer técnicas de resgate e de primeiros socorros. Por isso, durante o treinamento, além das práticas de prevenção, também há o ensino sobre os procedimentos padrões em situação emergencial.


E assim, a segurança da sua equipe fica no topo!

E aí, entendeu a importância dos treinamentos de Trabalho em Altura com base na NR 35?


Aqui na Amplus Saúde, oferecemos treinamentos para empresas que realizam esse tipo de operação. Se você quiser conhecer mais sobre esse serviço, clique aqui.


E se você quer conhecer as 5 medidas indispensáveis para prevenir acidentes nessas operações, não deixe de baixar o nosso Guia do Trabalho Em Altura!


Aproveite para compartilhar esse artigo com seus colegas de trabalho para a conscientização coletiva!


20 visualizações0 comentário