• Equipe Amplus

O papel do RH na saúde ocupacional da empresa



Não importa se a sua empresa é micro, pequena, média ou grande: o profissional de RH é indispensável para a saúde e crescimento do seu negócio.

É este profissional que mantém a gestão de pessoas sempre harmônica, desde a contratação até a implementação de políticas e procedimentos para alcançar os objetivos organizacionais e garantir a satisfação de gestores e funcionários.

É o RH, também, que se responsabiliza pelo recrutamento, seleção, capacitação e desenvolvimento dos trabalhadores dentro da empresa. E, quando falamos do desenvolvimento, não podemos esquecer que a saúde, a segurança e o bem-estar dos funcionários é um elemento chave para isso.

Nesse sentido, no que diz respeito à segurança e à saúde ocupacional, o papel do RH é muito importante. Siga a leitura e entenda mais sobre o assunto.

O papel do RH na saúde e segurança ocupacional

A Saúde Ocupacional é uma especialidade da saúde voltada para os cuidados com os trabalhadores. Dentro das empresas, esse cuidado é indispensável. É com as ações de saúde e segurança ocupacional que se previne uma série de doenças e acidentes de trabalho. Além disso, essas ações também prezam pela qualidade de vida e pela saúde física e mental dos funcionários.

Para que isso aconteça, existem profissionais internos e externos que cuidam das obrigações de SST (Saúde e Segurança do Trabalho) da organização. Internamente, o departamento de recursos humanos e o profissional de RH são os responsáveis por várias atividades ligadas à Saúde Ocupacional, como a fiscalização e o registro das técnicas de saúde e segurança do trabalho implementadas na empresa.

Registro? Sim, é isso mesmo. Como o Ministério do Trabalho fiscaliza constantemente as empresas, o papel do RH também se refere a acompanhar as normas e leis trabalhistas, garantindo que elas sejam cumpridas pela empresa.

Tendo em vista que são diversas as responsabilidades do RH em relação à saúde ocupacional, elencamos abaixo suas principais funções:

Centralizar informações e documentos

O setor de RH é encarregado de cuidar de uma série de documentações dos trabalhadores, como contratos de admissão, folha de pagamento, treinamentos e certificados, comunicados de férias, entre outros. Além desses documentos de praxe, também existem as informações e registros referentes a saúde e medicina do trabalho, como os atestados de saúde ocupacional e os laudos técnicos de saúde e segurança da empresa.

Alguns dos documentos de SST que o RH precisa ter armazenados e atualizados na empresa são:

  • PCMSO — Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional;

  • PGR — Programa de Gerenciamento de Riscos;

  • ASO — Atestado de Saúde Ocupacional;

  • AET — Análise Ergonômica do Trabalho;

  • PPP — Perfil Profissiográfico Previdenciário;

  • LTCAT — Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho;

  • E laudos de insalubridade e periculosidade, dependendo da atividade exercida pela organização.

O ideal é que o RH centralize todas essas informações e documentos em um único sistema, para posteriormente repassar ao eSocial. Caso um desses documentos esteja em falta, a empresa corre o risco de lidar com multas altas.

Monitorar os programas de saúde e segurança

Como você pode ver, certos documentos de SST listados acima são registros dos programas de saúde e segurança que a empresa deve ter. Esses exames dizem respeito a uma série de ações, políticas e medidas de segurança que a organização precisa implementar para promover a saúde e o bem-estar dos trabalhadores.

Caso algum programa esteja desatualizado, o RH precisa ter conhecimento disso, para buscar sua atualização. O mesmo vale para os exames periódicos, como descrito a seguir.

Gerenciar os exames ocupacionais

Desde a admissão de um colaborador até o momento do seu desligamento da empresa, ele precisa realizar alguns exames para acompanhar o seu estado de saúde física e mental. Os principais exames que ele deve realizar, no geral, são:

  • Exame Admissional: solicitado antes de iniciar seu trabalho na empresa;

  • Exame Periódico: realizado geralmente em um intervalo de 1 ano. Dependendo da atividade que a empresa executa, esse intervalo pode ser maior ou menor;

  • Exame de Mudança de Função: realizado quando o trabalhador tem suas tarefas alteradas, como no caso de uma promoção ou mudança no local de trabalho;

  • Exame de Retorno ao Trabalho: solicitado após ausência do trabalho por 30 dias ou mais, seja por motivo de doença, licença maternidade ou afastamento por acidente;

  • Exame Demissional: realizado quando ocorre a rescisão do contrato de trabalho.

O resultado de todos esses exames é registrado no ASO, o Atestado de Saúde Ocupacional. Esse documento também é enviado ao eSocial e, por isso, o RH tem o papel de monitorar esses exames corretamente junto aos profissionais de medicina do trabalho.

Planejar ações para o bem-estar da equipe

Por fim, outra competência do RH é o planejamento de atividades e ações que promovem o bem-estar da equipe. Isso vai desde um plano de carreira até os treinamentos de segurança ou de capacitação profissional.

Essas ações são muito importantes, pois trabalhadores saudáveis são mais motivados e produtivos! Além disso, eles também são mais presentes, reduzindo assim o absenteísmo ou os afastamentos por motivo de doença.

Vale lembrar que cuidar da saúde do colaborador é uma obrigação das empresas, prevista inclusive em lei. Então, para manter-se em conformidade com a legislação trabalhista brasileira, tenha em mente essas responsabilidades.

Entendeu como o papel do RH é muito importante para a saúde e bem-estar da sua empresa e dos colaboradores? Então compartilhe esse conteúdo!

Para mais conteúdos sobre SST, acompanhe o blog da Amplus Saúde. E entre em contato conosco para ter todos os benefícios da Saúde Ocupacional na sua empresa.


7 visualizações0 comentário